Durante reunião da Câmara de Ensino da ACS - Prefeito anuncia às universidades que Centro Tecnológico da Baixada Santista começará a ser construído ano que vem

Fonte: Assessoria de imprensa ACS

Durante reunião realizada pela Câmara Setorial de Instituições de Ensino da Associação Comercial de Santos (ACS), o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, anunciou que a construção do Centro Tecnológico da Baixada Santista (CTBS) começará em 2018. O Centro será um órgão de pesquisa semi-privado, com administração própria, mas focado nas pesquisas aplicadas em operações integradas de exploração e produção, incluindo tecnologias, pessoas e processos.

“Temos priorizado esse tema. Por isso estive com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, e na ocasião apresentamos o projeto a ele como prioridade para a Baixada Santista. O Governador, Geraldo Alckmin, reforçou a importância do Centro e, dessa forma, ficou estabelecido que a licitação para sua construção será feita em 2018 e a obra também será iniciada no ano que vem. Agora, temos que cobrar e demonstrar, unidos, a importância desse equipamento para a Cidade”.

 

O encontro, realizado na Sala de Situação da Prefeitura de Santos, em razão das obras de modernização que ocorrem no prédio-sede da  ACS desde dezembro do ano passado, foi viabilizado pela coordenação da Câmara Setorial de Instituições de Ensino da ACS, representada por Silvia Teixeira Penteado (UniSanta) e reuniu representantes de nove universidades (públicas e privadas), além do gerente-geral da Petrobras, Osvaldo Kawakami.

 

O representante da Petrobras aproveitou a ocasião para dizer que a Bacia de Santos está produzindo hoje 1,2 milhão de barris por dia, de um total de 2 milhões utilizados pelo País.

 

“Nossas perspectivas são boas e acreditamos crescer ainda mais. Hoje o pré-sal é a prioridade da Companhia e grande parte dos investimentos está centralizada na Bacia de Santos.

Estamos trabalhando internamente para que o projeto do CTBS seja desenvolvido e possa caminhar. Consolidado, passará a ser um polo tecnológico na área de óleo e gás”.

Após o anúncio de uma data para início da construção do CTBS, Silvia Teixeira Penteado disse que o encontro superou as expectativas.

“Foi um sucesso. O objetivo da Câmara foi aproximar a Petrobras e a Prefeitura como uma forma de mostrar que as instituições de ensino da região estão unindo forças para apoiar o projeto desse primeiro Centro e Tecnologia do Estado de São Paulo. Agora vamos lutar para trazer o presidente da Petrobras, Pedro Parente, para nossa região e cada vez mais abrir esse diálogo”.

Para o vice-reitor da Unimonte, Adalto Correa, também vice-coordenador da Câmara Setorial de Instituições de Ensino da ACS, após sete anos da primeira reunião para discutir o CTBS, o encontro foi um sucesso.

“É um momento muito importante, para quem está desde o início desse processo, ver efetivamente a data para construção, com a Petrobras junto. O Brasil está dando uma virada e Santos se constituindo como uma liderança nesse processo. Parabenizo o esforço da Câmara de Ensino, que vem trazendo essa discussão há tanto tempo, quando nada se tinha”.

Edison Monteiro, diretor-geral da Unip Baixada Santista e 2º diretor financeiro da ACS, disse que o anúncio da data é extremamente importante não só para os estudantes da região, mas para toda sociedade.

 

“Teremos um centro na Baixada Santista que, além de desenvolver pesquisa com todas as instituições particulares e públicas, permitirá que empresas possam vir à nossa região criar uma nova estratégia de desenvolvimento”.

Dalva Mendes Fernandes, representante da Unisantos, também avaliou como positivo o encontro. “Percebemos que a Petrobras voltou os olhos para a região e que existe disposição de olhar a Baixada como um polo de ciência e tecnologia”.

Os representantes da Unimes, Gustavo Mendes e Eliane Quinones, se mostraram confiantes com esse novo grande passo anunciado. “Com certeza  este centro de pesquisa, em parceria com as universidades de Santos, beneficiará toda a região”.

Parque Tecnológico

Na ocasião, o Prefeito de Santos aproveitou para dizer que, até o final deste mês, o município deverá firmar uma parceria com a iniciativa privada para a conclusão das obras do Parque Tecnológico da Baixada Santista.

“Já temos 60% das obras concluídas. Em virtude do descompasso do Estado em repasses, não queremos estender a execução da obra. Então, vamos buscar parceria com a iniciativa privada. Dentro da pauta de demandas que temos, o Parque está em primeiro lugar. Nos próximos dias, até o final do mês, ou começo do próximo, teremos alguma novidade de parceria para execução das obras do parque tecnológico”.

O presidente do Parque Tecnológico, Antonio Carlos Silva Gonçalves, por sua vez, comentou que já se reuniu com todos os reitores e diretores das universidades e faculdades no sentido de alinhar a estratégia de pesquisas.

                                       





Rua XV de Novembro, 137 - Centro Histórico, Santos / SP - CEP: 11010-151
E-mail: acs@acs.org.br - Telefone: (13) 3212-8200 - Fax: (13) 3212-8201

desenvolvido por marcasite